As não pessoas

Compartilhe este texto:

No seu livro Vida Precária, um dos ensaios de Judith Butler é sobre a existência de pessoas detidas por prazo indefinido, pelos Estados Unidos na base de Guantanamo, sem quaisquer direitos ,mesmo o de serem julgados por algum tipo de crime.

Nem prisioneiros de guerra eles são considerados pelo tratado de Genebra. São não-pessoas, que mesmo assim sofrem os mais diversos tipos de tortura.

A base de Guantanamo, um território de 116 Km2, teoricamente fica sob jurisdição de Cuba, mas desde 1903 foi arrendada de forma permanente pelos Estados Unidos. Pelo acordo os americanos pagam anualmente 4 mil dólares ao governo cubano. Desde a revolução cubana de 1959 o governo de Havana devolve esse cheque ao Tesouro Americano.

Em 1942, depois do ataque a Pearl Harbor a ilha recebeu milhares de americanos filhos de japoneses. A partir de 2002 começou a receber combatentes islâmicos do Afeganistão.Os campos de segurança máxima, onde foram comprovados vários tipos de tortura, chegaram a ter 700 presos, mas hoje seu número não passa de 40.

Obama havia prometido desativar a prisão, mas Trump não concordou com a medida.


Compartilhe este texto:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *