O tempo sujeito a chuvas e trovoadas.

Compartilhe este texto:

Quando se tem uma coluna num jornal, o mínimo que podemos esperar é chuvas e trovoadas dos leitores. Gostaria de ser o dono do tempo para enviar uma tempestade, com muitos raios, para comentar a coluna do Fábio Bernardes, na Zero Hora.

Ele é um publicitário relativamente jovem,mas de sucesso no mercado. Filho de um dirigente político do PP, que faz o gênero razoavelmente civilizado de direita, se isso é possível, se destacou como marqueteiro em campanhas eleitorais.

No governo do Rigoto, foi levado pelo Ibsen Pinheiro, que era o Secretário de Comunicação, para o comando da publicidade do governo do MPDB.

Foi depois presidente da associação de publicitário e é diretor de uma agência de prestígio no mercado. Todas essas credenciais deviam permitir que falasse com propriedade dos problemas da sua classe

Quem sabe seria importante que discorresse sobre a ética na comunicação?

Mas não. Como todos aqueles que escrevem na Zero Hora, ele precisa se arvorar num crítico da política, nos dando conselhos naquela linha tipo “Madre Tereza de Calcutá”.

Ele diz, por exemplo, que “Não é hora de ter razão, é hora de ser feliz. E torcer para que o novo governo dê certo, deveria se uma obviedade, já que todos nós somos passageiros de um mesmo avião desse piloto”. Afora a questão de que as pessoas tem, ou deveriam ter posições políticas, independentemente dos seus objetivos de realização pessoal, seu conselho é um convite à mais pura alienação.

Não pense, não comente, não critique, não fale, apenas faça de conta que está tudo bem.

Certamente, ele não espera ser lido pelo pessoal da Restinga, por exemplo. Se fosse, ele teria que traduzir seu conselho para uma fórmula mais direta, tipo assim: “Desista cara. Nós ganhamos. E agora vamos arroxar seus salários. Nós ricos,somos os vencedores. Conforme-se com as migalhas e tente ser feliz, porque vamos ficar no poder, por no mínimo quatro anos. É democracia que pedias.”


Compartilhe este texto:

1 comentário em “O tempo sujeito a chuvas e trovoadas.”

  1. Prezado Marino :

    Excelente o teu timing para o assunto da ética. Acho que foste irretocável. Gostaria de aproveitar e perguntar, aproveitando o mote, o que o sr. acha do assunto da “menina da suástica “, que foi fragorosamente multiplicado pelo site, em que o sr. publica seu blog, não acha estranho que uma linha sequer do fato de ter sido flagrada em uma mentira, e ainda ser indiciada pelas autoridades competentes , por falsa comunicação de crime? O sr. não acredita que o site sul21, poderia pelo menos dar uma notinha? Já que este sempre denuncia as ” fake news ” alheias ?

    abraços e obrigado

    Alex

Deixe uma resposta para Alex Zorba Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *