Voyeur

Compartilhe este texto:

Ao lado de Norman Mailer (Canção do Carrasco), Truman Capote (A Sangue Frio) e Tom Wolfe (Fogueira das Vaidades), Gay Talese é um dos principais nomes do chamado jornalismo literário nos Estados Unidos.

Sua obra clássica é A Mulher do Próximo, um inventário sobre sexo, pornografia, censura e religião entre os os americanos nas décadas de 60 e 70.

Agora, aos 86 anos, Talese lança um novo livro,”Voyeur”, que já provoca escândalo nos Estados Unidos. Gerald Foos é um proprietário de um motel em Denver, onde se dedicou durante 15 anos a espionar e registrar os procedimentos sexuais dos seus clientes.

Talese usou todos esses registros para escrever seu livro, mas viu agora o jornal The Washington Post por em dúvida a veracidade dos relatos, depois que descobriu que Foos não foi dono do motel durante todo esse tempo.

O livro de Talese (que reconheceu publicamente que seu informante não era confiável) já está disponível no Brasil, em tradução da Companhia das Letras.


Compartilhe este texto:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *