De como um acidente rodoviário pode se transformar num caso de amor

Compartilhe este texto:


Mário era casado com Flávia, mas um dia conheceu Irina, que era casada com Paulo e se apaixonou perdidamente.
Irina resistiu durante um tempo o assédio de Mário, mas um dia cedeu.
Decidiram que o primeiro dia de amor seria no apartamento que Mário tinha na praia.
No caminho, pela auto estrada, um caminhão desgovernado bateu no carro de Mário.
A Polícia Rodoviária disse que os dois corpos foram encontrados abraçados em meio as ferragens do carro.
Por coincidência, os enterros de Mário e Irina foram marcados para horas muito próximas no cemitério João XXIII e por outra estranha coincidência, Flávia conheceu Paulo na ocasião.
Foi uma paixão a primeira vista.
Sábado passado, Flávia e Paulo se casaram na Igreja Santa Terezinha e decidiram passar a lua de mel no apartamento que era de Mário na praia e que depois da sua morte, ficou para a Flávia.


Compartilhe este texto:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *